18 de fevereiro de 2011

O silêncio...

Passamos nesta vida ansiosos por falar, ganhamos até prémios na escola por sermos os mais participativos… e esquecemos que o silêncio tem uma voz que é preciso ser domada, e treinada, para se escutarem as palavras certas. Andamos tantas vezes no meio da multidão barulhenta em busca de nós, da alma que tantas vezes se perde dela mesma, ficando à devida sem saber muito bem como retornar a casa. Criamos laços afectivos por um amor, por uma paixão… e tantas vezes vamos caminhando em silêncio ano após ano, transformado em hábito rotineiro os silêncios mudos dos nossos desejos, ambições, sentimentos, … e um dia somos obrigados a parar para ouvir todo esse barulho que incomoda o nosso silêncio, que invade a nossa paz interior. E se escutarmos bem, o silêncio que cresce durante anos, grita incessantemente para se libertar, grita e fala de coisas que muitas vezes havíamos esquecido, deixado para trás… e quando os dias se tornam mais compridos do que deviam, quando durante o nosso trabalho não se consegue fazer cessar os nossos pensamentos, a paz está definitivamente colocada em causa, e em perigo. As nossas palavras são sementes que deitamos à terra da vida, e é necessário que cuidemos que elas sejam semeadas em terra fértil e não apenas largadas ao vento. Choramos o que não temos e esquecemos de agradecer o que tanto que temos. Se olharmos em volta é provável que encontremos um sorriso que abraça sem tocar, uma palavra que aquece a alma sem ser dita, um beijo sentido no silêncio de um olhar, tantos os silêncios que nos envolvem e que tantas vezes não paramos para escutar. E fico-me no silêncio deste minuto em que escrevo e tu lês… “O resto é silêncio.” William Shakespeare

7 comentários:

A fly on your wall disse...

and let those seeds be of good fruit..

Moonlight disse...

Minha querida amiga,

È mesmo tal e qual tu escreves-te.
O silêncio ensurdecedor que por vezes nos povoa interiormente.
Mas a parte que mais gostei
"Choramos o que não temos e esquecemos de agradecer o que tanto que temos. Se olharmos em volta é provável que encontremos um sorriso que abraça sem tocar, uma palavra que aquece a alma sem ser dita, um beijo sentido no silêncio de um olhar, tantos os silêncios que nos envolvem e que tantas vezes não paramos para escutar"
A maior parte das vezes eu penso assim como tu,principalmente nos meus momentos que adoro contemplar o simples céu de cabeça para baixo.:)

Bjinho cheio de luar

Álvaro Lins disse...

Gostei. Vou voltar.

PnS disse...

O silêncio pode ser profundamente criativo em muitos momentos da vida, sejam de alegria ou de dor. É curioso, mas o sofrimento muitas vezes dá-nos asas... mesmo quando esse silêncio ganha uma dimensão de ruído ensurdecedor que nem sempre sabemos ouvir... O silêncio quando não magoa consegue ser um momento extraordinário.

Beijinhos

Sotnas disse...

Olá Sus, desejo que tudo esteja bem contigo, sempre!
É como descreve este belo texto postado por ti. Nós humanos somos mestres em complicar tudo que é fácil. Buscamos palavras onde está o silêncio, aquele silêncio que fala mais que mil vozes, e procuramos encontrar o silêncio onde há milhões de vozes ecoando ao mesmo tempo. O caso é que buscamos sem querer encontrar, é quando buscamos de maneira displicente, tudo que procuramos está a nossa volta e não percebemos!
Bela postagem Sus, já estava com saudades de ler teus escritos e postagens, obrigado pela amizade, pelas visitas e comentários, desejo a você e todos ao redor infinita felicidade, abraços e até mais!

Secreta disse...

Existem tantas formas de interpretar o e no silencio...
Um beijito.

sonho disse...

O silencio tanto nos pode dizer...mas por vezes magoa...deixa nos confusas...
Beijo d'anjo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...