17 de janeiro de 2011

Caminhando sozinha...

Sensações, sentimentos contraditórios de vazio, tristeza, perda, solidão… embrulham-me a alma que se desnuda ao cortar as correntes do passado em busca de uma nova aurora, trilhando um novo caminho... morro a cada minuto, e no entanto, sinto-me a renasçer no meio da desilusão, onde o corpo cansado de lutar parece já não servir ao novo espírito que está a habita-lo... como se este perecesse junto com a morte de um ciclo que terminou para dar lugar a algo maior, mais grandioso. E pesa esta sensação de liberdade, de largar definitivamente as correntes que me prenderam ao passado, ao que já não faz sentido dar continuidade… e a alma, só... cala os gritos ensurdecedores do Ego que estilhaçam o espírito revoltado, zangado, furioso... consigo mesmo, e com o mundo. E dando os primeiros passos talho na ardósia da vida uma nova era com a tinta que me sai dos dedos e me chega do olhar distante, perdido no horizonte ténue do futuro ainda por construir... um olhar embaciado pelas lágrimas que escorreram face abaixo, e que agora secam e não mais impedem o vislumbre da luz, do sol nascente...

5 comentários:

Malu disse...

E é na caminhada que fazemos absolutamente sós que encontramos o melhor de nós...
Aquilo que muitos jamais conhecerão.
Um abraço, menininha

Secreta disse...

Não é que caminhemos sós...esse é "apenas" um estado de espirito que nos acompanha e...nos condiciona...
Beijito.

yin disse...

Oi...o que somos é uma multiplicidade de alegrias e tristezas, solidões, vazios e alegrias, abraços,partilhas...que seria de nós se apenas conhecemos um dos lados da vida...não poderiamos compreender o vazio...terás memórias que te aquecem este dia...outras virão melhores mais intensas...a intensidade da vida por vezes mede-se pela altura das quedas e a capacidade de nos erguermos...algo que me parece compreenderes bem....força !! procura o sorriso dentro de ti e liberta lá a serotonina que nos faz tão bem :) Sorri!!!faz alguém feliz e terás troco;) beijinho

Moonlight disse...

Querida Sus,

As memorias que teimam em deixar caminhar em frente,por vezes nos atromentam...mas logo passam.
È propio que no nosso longo caminho encontremos a maoir parte das vezes obstáculos...pedrinhas...que vamos driblando da melhor maneira possivél.
Amanha é outro dia!

Bjinho cheio de luar

Luz disse...

Minha amiga,
Este é um caminho que temos de fazer e, há um momento em que tem de ser um caminho solitário, pois será assim que melhor nos encontramos e sabemos de nós. Será neste processo que tomamos o verdadeiro conhecimento de muito que temos dentro e, pelas mais variadas razões não quisemos ver..., mas existe em nós e, é o que nos faz ainda mais saber ser o Ser que somos.
Não tenhas medo, caminha assim, estás no bom caminho, por muito que possa doer... Acredita que o teu sonho vai vencer!

Bjos desta eterna amiga

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...